Os mascarados do Kiss estão de volta!

O Kiss é uma banda conhecida por suas fases. Já foram rockeiros farofeiros, já foram dançantes, mascarados, sem máscara… até grunge eles tentaram ser. Mas parece que em Sonic Boom, seu novo álbum, o Kiss voltou ao que interessa: o hard rock cru e direto que criou a base de fãs que a banda tem hoje em dia. Aliás, parece que a banda se empolgou com o bem sucessido Black Ice do AC/DC e aumentou um pouco o peso das guitarras. Ace Frehley está tocando muito bem, e o seu trabalho na guitarra solo me pareceu a primeira ouvida bem superior ao que ele já fez no Kiss.

Na verdade, o álbum está muito bem produzido, com todos os integrantes fazendo um trabalho de excelência. Talvez o maior mérito seja a sua audição nos remeter a antigos álbuns da banda como “Creatures Of The Night” e “Revenge”, muitas vezes considerados pelos fãs os melhores da banda. Mesmo não sendo um disco que vá revolucionar o rock ou mesmo adicionar alguma coisa inovadora a própria sonoridade da banda, ele serve para mostrar que o Kiss é uma das únicas bandas remascentes dos anos 70/80 que não perderam a mão, apesar dos altos e baixos.

É legal ter um álbum que valha a pena ser comprado de uma banda clássica como o Kiss, enquanto algumas bandas continuam apenas lançando álbuns para justificar uma turnê aqui e ali. Minha  única reclamação, porém, não tem nada a ver com o som e sim com a capa: será que contrataram um designer que foi congelado no anos 80 e só foi descongelado agora?

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someoneShare on Tumblr
This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *