Humor, stand up e improvisação

Eu adoro Stand Up Comedy. Mas não comecei a gostar agora, com toda esta “onda” de comediantes brasileiros de stand up. Eu sempre assisti a vídeos de comediantes americanos, como Eddie Murphy (sim, ele não é apenas ator do Saturday Night Live ou do Tira da Pesada), Richard Pryor, George Carlin, Louis CK e afins. Claro que até alguns anos atrás era difícil ter acesso a este material, pois este tipo de humor era bem difícil de encontrar. Porém, quando o YouTube chegou, este material passou a ser mais acessível, inclusive com algumas almas bondosas colocando shows completos destes comediantes. Há alguns casos inclusive que pessoas chegaram a legendar os vídeos.

Eddie Murphy – RAW (Show Completo e Legendado)

Trecho de Show de Richard Pryor

George Carlin e o aquecimento global

Show completo do Louis CK

Este tipo de humor difere totalmente do que a minha geração cresceu assistindo na TV. Não é uma questão de ser melhor ou pior, mas sim diferente. Eu rachava o bico assistindo programas como Escolinha do Professor Raimundo, Chico Anysio Show (fica aqui meus votos de recuperação para ele, que no momento em que escrevo este texto passa por problemas de saúde), Jô Soares e até mesmo os caras do Casseta e Planeta. O humor de personagens sempre foi o forte por terras tupiniquins. Por aqui talvez ele tenha sido um pouco introduzido também pelo Seinfeld, que fez bastante sucesso. Mas o humor que não recorre a artifícios, de cara limpa, baseado apenas em um cara com um microfone e a cara lavada vem ganhando força no Brasil. É claro que como tudo, possui grandes nomes e alguns curiosos que vão na onda e causam mais vergonha alheia do que risadas.

Danilo Gentili

Bruno Motta

Mas vamos falar de uma vertente que nasceu da comédia stand up, e que sempre me fascinou: a improvisação. Se um cara fazer um teatro inteiro rir com um texto inteligente, sem recorrer a personagens e acessórios, já é uma coisa impressionante, o que dizer daqueles comediantes que o fazem no improviso, sem um roteiro definido, criando piadas a partir de ideias que surgem no calor do momento. É ai que entra o “Whose Line Is It Anyway”. O programa teve uma versão britânica e outra americana. Esta versão americana passou bastante na TV paga brasileira (não sei se ainda hoje está sendo exibida). Sempre com o apresentador Drew Carey, o programa possuía um elenco fixo de três atores, Colin Mochrie, Ryan Stiles e Wayne Brady e o quarto integrante era sempre um convidado. Atores famosos como Robin Williams e Whoopi Goldberg chegaram a participar do programa.

Whose Line Is It Anyway – Convidados Bizarros

Whose Line Is It Anyway – Estilos Musicais

Whose Line Is It Anyway – Grandes Sucessos

O “Whose Line Is It Anyway” foi a primeira vez que vi um show de humor baseado em improvisação, e devo dizer que a primeira reação que tive foi de como esse pessoal conseguia pensar em piadas tão boas em questão de segundos. Agora o mais impressionante eram os quadros musicais, onde os atores improvisavam canções hilariantes no calor do momento, como repentistas/humoristas. Inspirados por eles (não sou eu que estou dizendo, está escrito no canal deles no YouTube), o grupo brasileiro de teatro “Os Barbixas” criaram o espetáculo “Improvável”, hit absoluto no YouTube e que lota teatros por todo o Brasil. Eles até chegaram a TV, com o “É Tudo Improviso”, juntamente com outros humoristas de improviso. O programa cobriu as férias do CQC e fez relativo sucesso, porém as limitações do horário e de ser uma TV aberta deixou o conteúdo um pouco aquém do que se vê nos teatros e na internet. Mas é bem mais engraçado do que a média dos humorísticos atuais da TV. Resta saber se eles vão continuar tendo espaço na grade de programação da Band.

Improvável – Cenas Improváveis

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someoneShare on Tumblr
This entry was posted in Entretenimento, Humor and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *