As fantásticas máquinas da Sessão Aventura

Houve um período entre o final da década de 70 e maios ou menos a metade dos anos 80 onde um fenômeno ocorreu nas séries de TV americanas. De repente os produtores descobriram que era uma boa ideia criar séries baseadas em máquinas fantásticas. Carros, motos, pick-ups, helicópteros… Mesmo quando a série não era baseada exclusivamente na tal engenhoca, quase sempre havia uma que chamava a atenção mais do que o usual.

Trovão Azul e Águia de Fogo: qual era o seu preferido?

As primeiras que me veem a mente, até por serem similares de alguma forma, são Trovão Azul e Águia de Fogo. Apesar de serem ambas baseadas em helicópteros altamente equipados, as duas séries eram bem diferentes entre si. Trovão Azul tinha uma pegada mais urbana, e era uma série policial, enquanto Águia de Fogo ia mais ao estilo de espionagem e militarismo.

Eu sempre gostei mais de Trovão Azul, mas para minha surpresa foi Águia de Fogo que fez mais sucesso, tendo várias temporadas. Porém apenas Trovão Azul chegou aos cinemas, em um longa metragem estrelado por Roy Scheider, que deu origem a série. Ambas as séries foram exibidas na Sessão Aventura da Globo.

Aterrissando do céu para o asfalto, a série mais óbvia que me lembro é Super Maquina. Exibida aqui no Brasil pelo SBT, a série contava as aventuras de KITT, um Pontiac Firebird TransAm 1982 dirigido por Michael Knight (o “futuro salva-vidas” David Hasselhoff). A série fez grande sucesso e teve quatro temporadas.

Super Máquina

A série chegou a gerar uma espécie de spin-off chamada Viper, que foi ao ar entre 1994 e 1999 nos states e chegou a ser exibida no Brasil pela Globo. Em 2008 tentaram reviver a série, mas a audiência acabou não comprando a ideia.

Na mesma pegada de Super Máquina, só que em duas rodas, tivemos Moto Laser. A história seguia a velha rotina de vingança: um policial perde o melhor amigo e é gravemente ferido enquanto tentava prender traficantes de drogas. Ele é “reconstruído” por uma agência do governo que lhe dá também uma moto envenenada e cheia de armas para combater o crime.

Moto Laser

A série não fez muito sucesso e teve apenas 13 episódios em 1985, que foram exibidos no Brasil pela Globo, de novo na famosa “Sessão Aventura”. A curiosidade fica no fato de George Clooney aparecer no segundo episódio, quando ele ainda não era astro internacional. Com o sucesso no Brasil, a fabricante de brinquedos Glasslite chegou até a lançar um autorama (ou seria motorama?) baseado em Moto Laser.

Existiam também as séries em que o equipamento não era o foco principal, mas era parte importante da história. Magnum por exemplo sempre andava em belos carrões, apesar deles não serem nada além de meio de transporte. E quem não se lembra do clássico furgão do Esquadrão Classe “A”? Ele era tão ou até mesmo mais famoso que os protagonista da série, e era brinquedo desejado nos tempos áureos da série.

O furgão do Esquadrão Classe A e a pick-up de Duro Na Queda

Você pode não se lembrar do nome do personagem Colt Seavers, de Duro na Queda, mas com certeza vai se lembrar da sua pick-up com rodas enormes. Aliás, é a única coisa que a minha idade me permite lembrar da série… e falando em pick-ups, mesmo em A Dama de Ouro, Katy Mahoney (apelidada pela TV Pirata de Katy Machone) tinha uma pick-up que chamava a atenção. Se você forçar um pouco a memória vai acabar lembrando com certeza de mais algum veículo carismático.


Abertura de “Automan”

Existiu por exemplo o Automan, que não tinha um veículo especial específico, mas com a ajuda do Cursor podia criar praticamente qualquer veículo ou máquina que ele necessitasse, e geralmente tinham o design mais futurista possível e faziam proezas impossíveis. Se você lembrar mais alguma série deste estilo, deixe o seu comentário ai embaixo.

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someoneShare on Tumblr
This entry was posted in Entretenimento and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

4 Responses to As fantásticas máquinas da Sessão Aventura

  1. Maccoy says:

    nao vou deixar nenhuma resposta, mas vou fazer uma pergunta; PORQUE a série Moto-Lazer foi encerrada na época? na minha opiniao era um programa televisivo muito bom para se assistir nas tardes de DOMINGO na RG. e olha, ainda na minha opiniao, ela era beeem melhor que o calhambeque denominado “Super-Máquina”. assim tambem como o Aguia de Fogo era muito mais “da hora” do que o tambem “calhambeque voador” Trovao Azul. valeu, cara. gostei do seu blog.

  2. Anderson Corrêa says:

    Águia de Fogo teve um filme também, foi em 1984. Aqui, outras séries daquela época: Tiro Certo (Hunter), Na MIra do Tira (Sledge Hammer), Curto Circuito (Misfits of Science), Passe de Mágica (The Wizard), MacGyver: Profissão Perigo (MacGyver), Casal 20 (Hart to Hart), Miami Vice, ALF, o Eteimoso (Alf), A Gata e o Rato (Moonlighting), CHiPs, O Pequeno Mestre (Sidekicks) e deve ter esquecido mais algum… Baita abraço!

  3. Datarooms says:

    Bom artigo, muito obrigado. Aliás, se você quiser que o seu trabalho para garantir documentos confidenciais, você pode usar as salas de dados

  4. A ÁGUIA DE AÇO TERMINOU PORQUE O ATOR PRINCIPAL (PILOTO) COMEÇOU A CHEGAR BÊBADO NAS GRAVAÇÕES… ELE SE TORNOU ALCOLATRA E FOI DISPENSADO EU VI NESSA REPORTAGEM NA TV A CABO…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *