Um mago da arte sequencial: Will Eisner

Auto retrato do gênio

Há 95 anos nascia em Nova Iorque uma lenda. Will Eisner, o maior talento e desbravador da nona arte. Se em algum momento da sua vida você leu uma história em quadrinhos, ela com certeza foi influenciada de uma forma ou de outra pelo mestre. Se você é fã de quadrinhos então, as obras de Eisner tem que figurar na sua estante em um lugar de honra.

As realizações de William Erwin Eisner dentro da indústria das histórias em quadrinhos são inúmeras,  e a sua influência não pode ser medida precisamente, pois é tão abrangente que está intrínseca em cada publicação que chega as bancas. E passada de geração em geração, ela se torna, assim como seu mais conhecido personagem, um espírito que preenche e dá vida nova a cada novo artista talentoso que surge influenciado por ele.

As tiras de Spirit, talvez o seu personagem mais próximo ao grande público, foram publicadas durante doze anos a partir de 1940. E a sensação que elas criaram pode ser comparada ao que um cineasta daquela década teria se assistisse ao um filme da saga Star Wars. Eisner não se limitava aos “quadrinhos”. Suas páginas eram dinâmicas, seus personagens saltavam para fora do papel. Hoje pode parecer clichê, mas todo clichê precisa ser inventado, e Eisner tinha muitos truques escondidos no seu nanquim.

Mas, muito além de ser um artista do visual, Eisner era acima de tudo um contador de histórias. Por isso mesmo que suas melhores obras talvez não sejam aquelas dedicadas ao universos dos heróis. Histórias como “Um Contrato Com Deus“, “Avenida Dropsie” e “Um Sinal do Espaço” são mais focadas no ser humano, suas fraquezas e virtudes. Eisner dá a entender que seu trabalho é baseado, sobretudo na observação de nós mesmos, e qual seria a nossa reação diante dos obstáculos propostos em suas histórias. Pode não ser uma invasão alienígena, ou um super vilão. Mas são obras que acabam mostrando que no fundo somos os nossos próprios vilões e heróis dentro de nós mesmos.

Se você gosta pelo menos um pouquinho de histórias em quadrinhos, ou gosta simplesmente de uma história bem contada, lhe recomendo que você leia tudo do autor que você consiga colocar as mãos. Você com certeza não vai se arrepender.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someoneShare on Tumblr
This entry was posted in Quadrinhos and tagged , , . Bookmark the permalink.

One Response to Um mago da arte sequencial: Will Eisner

  1. Fabiano says:

    Will Eisner é Deus !!!

    tenho praticamente tudo que ele lançou (publicado no brasil menos Spirit) e alguns livros importados

    Sugiro a leitora de Eisner/Miller que é um bate papo dele com o frank miller espetacular, onde falam de técnicas, mercado de HQ’s, futuro, propriedades e muito mais.

    outro que estou lendo agora é Shop Talk que é o Eisner entrevistando personalidades do mundo das HQ’s como Neal Adams, Jack Kirby, Harvey Kurtzman, Joe Simon, Gil Kane, Joe Kubert, etc.

    O Eisner era absurdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *